São Luís de Gonzaga

São Luis de GonzagaPrimogênito do Marquês de Castiglione delle Stivieri, Luís de Gonzaga nasceu em 9 de março de 1568. Ainda criança, interessou-se pela carreira das armas, a exemplo de seu pai. Este o levou, aos 4 anos, a presenciar manobras militares. O menino ficou tão entusiasmado que, sem ninguém perceber, carregou uma peça de artilharia e deitou-lhe fogo! Por pouco escapou de ser massacrado pelas rodas da pesada carreta.

Mas aos 7 anos, perdeu o gosto pelas coisas do mundo e decidiu dedicar- se a Deus. Essa decisão foi tão bem cumprida que São Roberto Belarmino, seu diretor espiritual, declarou nunca haver ele cometido um único pecado mortal.

Em 1583, ouvindo claramente em sua alma o chamado da graça, decidiu ingressar nas fileiras da Companhia de Jesus.

A isto se opôs duramente seu pai. Luís, porém – com firmeza e tato, e contando com o apoio de sua mãe – venceu essa batalha. Aos 17 anos, renunciou a seu título de marquês e partiu para Roma, a fim de fazer o noviciado.

Foi modelo de castidade, obediência e humildade. Embora tão jovem, tinha a saúde abalada pelas rigorosas penitências, a ponto de ser necessária a vigilância dos superiores para moderá-las.

Fez os votos solenes em 1587.

Em 1591, Roma foi assolada por terrível peste. Os jesuítas abriram um hospital em que todos os membros da Ordem, inclusive o próprio Superior Geral, prestavam socorro às infelizes vítimas.

São Luís, então, atendia os doentes no hospital, limpando suas chagas, arrumando os leitos e preparando-os para confessar-se. Contraiu, assim, a doença que em três meses o levou à morte. Entregou alegremente sua alma ao Criador em 21 de junho, aos 23 anos, com os olhos postos num crucifixo e o santo Rosário na mão. O Papa Pio XI proclamou-o patrono da juventude cristã.

Fonte: Revista Arautos do Evangelho nº 18, junho de 2003.

Comentar!

Veja também: Santa Gemma Galgani

Sobre Apostolado do Oratório

Blog oficial do Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho, Associação Internacional de Direito Pontifício.
Esta entrada foi publicada em Vida de Santos e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta