“O Anjo guardião do Paraíso”

Quero que o último ato de meu intelecto e o último pulsar de meu coração seja um brado de amor e fidelidade ao Papado”, costumava repetir Dr. Plinio até seus derradeiros dias. Sentimento que transparece nas palavras aqui transcritas, com as quais recorda a figura de um dos maiores Pontífices que já ocuparam a Cátedra de Pedro: São Pio X, cuja festa se celebra no dia 21 de agosto


Homem de origem assaz modesta, o Cardeal Sarto (em italiano, sarto quer dizer alfaiate) nasceu na pequena aldeia de Riese, na qual até hoje se conservam a casa em que ele veio ao mundo e todas as lembranças de sua história desde menino. Riese tornou-se um lugar de peregrinação. Adolescente, Giuseppe Sarto deixou o lar paterno para ingressar no seminário da diocese de Treviso. Depois de completar seus estudos em Pádua, foi ordenado sacerdote, e, três décadas mais tarde, sagrado Bispo de Mântua. Em 1893 tornou-se Cardeal e Patriarca de Veneza, de onde partiu para ser eleito Papa.

Continue lendo ““O Anjo guardião do Paraíso””

Santo Elias, Profeta e Primeiro Devoto de Nossa Senhora

Historicamente falando, Santo Elias pode ser considerado o primeiro devoto de Nossa Senhora. Ao avistar a pequena nuvem — símbolo da futura Mãe de Deus — terá ele recebido uma forma de devoção à Santíssima Virgem prefigurativa e precursora da plena devoção mariana ensinada, séculos depois, por São Luís Grignion de Montfort.

Por Ir. Jurandir Bastos, EP. “Verdadeiramente ígnea (incandescente) foi a sua mente, ígnea a sua palavra, ígnea a sua mão, com que converteu Israel”. Com tais palavras, Cornélio a Lápide, grande teólogo, qualifica o Profeta que foi arrebatado ao céu para voltar à Terra no fim do mundo.

Neste mês de julho a Igreja comemora a festa do grande Profeta Elias.

A Ordem do Carmo, a mais antiga comunidade religiosa consagrada de modo especial a Nossa Senhora, teve como berço o Monte Carmelo, e como pai espiritual o Profeta Elias (980 a.C.)

Continue lendo “Santo Elias, Profeta e Primeiro Devoto de Nossa Senhora”

O Anjo de Portugal

O maravilhoso encontro com a Mãe de Deus não fora a primeira visita que os três pastorinhos receberam do Céu. A fim de prepará-los para aceitar e divulgar a Mensagem de Fátima, a Providência Divina lhes enviara no ano anterior o Anjo de Portugal, para manifestar os desígnios de misericórdia de Jesus e Maria sobre eles

Mons. João S. Clá Dias, EP

 

Foi quando se abrigavam de uma chuva fina na Loca do Cabeço, pequena gruta situada numa propriedade do padrinho de Lúcia, que o Anjo lhes apareceu claramente pela primeira vez. À medida que ele se aproximava, os meninos iam distinguindo sua fisionomia: era a de um jovem de 15 anos, parecendo feito de neve, muito formoso e mais reluzente que um cristal atravessado pelos raios do sol. Surpreendidos diante de tanta beleza sobrenatural, não conseguiam pronunciar palavra.

Continue lendo “O Anjo de Portugal”

O “Testamento” de Santa Bernadette Soubirous

Os médicos que pela primeira vez a exumaram, tiveram outra grande surpresa ao encontrar o seu fígado incorrupto, pois este é um dos primeiros órgãos que se decompõem… Também intactos estavam os seus dentes e as suas unhas. Além disso, depois de tantos anos da sua morte,  em seu corpo o sangue ainda continua líquido. Por esta razão a Igreja autorizou pô-la em uma urna de cristal em Nevers, exposta à veneração dos peregrinos. Santa Bernadette, nasceu no dia 7 de janeiro de 1844.

Marie Bernardette Soubirous, aquela que viu e conversou com a Virgem Maria em Lourdes, estando próxima de sua morte, ela contempla seu passado de miséria e de fome. Logo depois, pensa nos desprezos e injustiças que sofreu. Por último, medita sobre o abandono e a incompreensão que sempre a acompanhou.

Continue lendo “O “Testamento” de Santa Bernadette Soubirous”