Meditação para o Primeiro Sábado de fevereiro de 2014

I – Refletindo sobre um verdadeiro mistério

Vamos então colocar-nos diante da perspectiva deste mistério. Porque há aspectos aos quais por mais que nos dediquemos, por mais que nos aprofundemos sempre terão significado acima e além de nossa inteligência.

Jesus está com seus quarenta dias de idade. Maria Santíssima O leva, juntamente com São José, numa viagem a Jerusalém e vão ao Templo. Esse Templo tinha sido reconstruído, não era o Templo original de Salomão; este tinha ido abaixo e, a estas alturas, ele se achava reconstruído por Zorobabel. Quando terminou de ser reconstruído, o povo chorava porque o Templo não era nem de longe o Templo de Salomão. O Templo de Salomão tinha ficado para a História; e esse novo Templo em que Nosso Senhor iria entrar era um muito inferior ao de Salomão. E o povo chorava porque via que aquele edifício sagrado não era como deveria ser. E Ageu — um profeta menor — dizia ao povo: “Por que chorais? Este Templo é muito mais belo e muito melhor do que o de Salomão”.

Qual era a razão pela qual Ageu dizia que aquele Templo era mais belo? — porque o Templo de Salomão não tinha conhecido o episódio que nós hoje vamos meditar, que é o episódio da Apresentação do Menino Jesus no Templo e da Purificação de Nossa Senhora. Essa entrada de Jesus e de Maria e de José nesse Templo, por mais pobre que fosse. Por mais pobres materialmente falando que possam ser esses três personagens, entretanto um é o Criador do Universo, outra é a Medianeira de todas as graças, outro é o Patriarca da Igreja (Leia mais aqui!).

Obs: Se estiver usando o Firefox, depois de clicar em (Leia mais aqui!) encontre o arquivo da meditação na pasta de downloads padrão.

Veja também: Meditação para o Primeiro Sábado de janeiro de 2014

Sobre Apostolado do Oratório

Blog oficial do Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho, Associação Internacional de Direito Pontifício.
Esta entrada foi publicada em Meditações, Primeiros Sábados e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta