Meditação para o Primeiro Sábado de dezembro de 2013

I – Uma luz resplandece nas trevas

“Uma luz resplandece nas trevas” (Jo 1, 5): “Christus natus est nobis”, foi para nós que Ele nasceu, para a humanidade de todas as épocas, até o Juízo Final. O glorioso nascimento do Menino Jesus constitui uma inesgotável fonte de salvação. E, invariavelmente, o convite que nesta festividade é feito aos homens vem carregado de promessas. Junto ao Divino Infante, pode-se encontrar a verdadeira paz, como ocorreu com os pastores e os Reis Magos. Movidos por um sopro do Espírito Santo, abandonaram seus afazeres e puseram-se a caminho em busca da Paz Absoluta, para adorá-La. Esse mesmo convite nos é dirigido ainda hoje: “Venite adoremus”, pois “a graça de Deus, nosso Salvador, apareceu a todos os homens. (…) Manifestou-se a bondade de Deus nosso Salvador e o seu amor pelos homens” (Tt 2, 11; 3, 4). (Leia mais aqui!)

Veja também: Meditação para o Primeiro Sábado de novembro de 2013

 

Sobre Apostolado do Oratório

Blog oficial do Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho, Associação Internacional de Direito Pontifício.
Esta entrada foi publicada em Meditações, Primeiros Sábados e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta