Quem inventou a Árvore de Natal?


A tradição católica assimilou a árvore de Natal com uma nova árvore da vida, aquela do jardim do Éden, no Paraíso (Gn 2,9)

 


Quem inventou a árvore de Natal?

O inventor da árvore de Natal foi São Bonifácio, o apóstolo dos germanos ou evangelizador da Alemanha. Ele nasceu em Inglaterra em 672 e faleceu martirizado em 5 de Junho de 754. O seu nome religioso, em latim Bonifacius, quer dizer “aquele que faz o bem”, e retoma o mesmo significado do seu nome saxão Wynfrith. Em 718 ele esteve em Roma e o Papa Gregório II enviou-o à Alemanha, com a missão de reorganizar a Igreja.

Por cinco anos ele evangelizou territórios que hoje fazem parte dos estados alemães de Hessen e Turíngia. Em 722, foi feito bispo dos territórios da Germânia e, um ano depois, inventou a árvore de Natal, causando um certo impacto no meio ambiente germânico.

Quando surgiu a árvore de Natal?

Em 723, São Bonifácio derrubou um enorme carvalho dedicado ao deus Thor, perto da actual cidade de Fritzlar, na Alemanha. Para convencer o povo e os druidas de que não era uma árvore sagrada, ele abateu-a.

Continue lendo “Quem inventou a Árvore de Natal?”

Meditação do Primeiro Sábado de julho 2018

III Mistério Glorioso – Descida do Espírito Santo
O hóspede adorável de nossas almas

 

O Consolador

Conforme a promessa de Nosso Senhor aos Apóstolos, o Espírito Santo vem a nós como Consolador, Intercessor e Advogado, rogando pelo homem junto a Deus Pai, nosso Juiz Eterno.

A humanidade tem uma necessidade vital dessa efusão do Divino Espírito Santo.

E esta é a razão de nos reunirmos ardorosamente em torno do altar, para pedir a Maria que, Mãe da Igreja, obtenha de seu Divino Esposo graças de maior fervor, de maior consolo, de maior piedade, de maior força para enfrentarmos todos os males.

Desde o despertar devemos pedir a intervenção d’Ele em todas as nossas atividades do dia. Nada pode abater quem está cheio do Espírito Santo!

Descanso e refrigério

Ao encontrar morada no íntimo do homem, o Espírito Santo então se torna — como proclama a Sequência litúrgica da Solenidade do Pentecostes — verdadeiro pai dos pobres, distribuidor dos dons e luz dos corações. Torna-se hóspede adorável das almas, que a Igreja saúda, sem cessar, na intimidade de cada homem.

Ele, efetivamente, traz descanso e refrigério no meio dos esforços, do trabalho dos braços e das mentes humanas; traz descanso e alívio nas horas de calor ardente do dia, no meio das preocupações, das lutas e dos perigos de todas as épocas.

E traz, por fim, a consolação, quando o coração humano chora e é tentado pelo desespero.

 

Clique acima para baixar o texto completo da Meditação

 

Veja também: Para uma boa confissão

Papa: “Luz de Jesus traz alegria e preenche nossos corações”

photo credit: [] Carlos Guevara [] via photopin cc

Cidade do Vaticano, 13 dez 2013 (RV) – Ao meio dia desta sexta-feira, 13, o Papa recebeu na Sala Clementina cerca de 350 pessoas que vieram em peregrinação da Baviera, acompanhando a árvore de Natal doada pela região ao Vaticano e colocada no centro da Praça São Pedro.

A delegação alemã é composta pelo Prefeito da cidade de Waldmünchen, que ofereceu a árvore, autoridades civis da região e os bispos de Regensburg e Plze?, diocese confinante na República Checa.

A árvore permanece ao lado do presépio durante todo o período das festas de Natal, quando é admirada por milhares de romanos, peregrinos e turistas de todo o mundo. Além dela, a Baviera doou este ano vários outros pinheiros menores que foram distribuídos em todo o território do Estado vaticano.

“Com estes dons, tão apreciados, vocês manifestam a proximidade espiritual e a amizade que unem toda a Alemanha à Santa Sé, na tradição cristã que fecundou a cultura, a literatura e a arte de sua nação e da Europa inteira. Com minhas orações, acompanho o caminho de suas comunidades cristãs e de todo o povo alemão”.

Francisco colheu a ocasião para fazer seus votos de paz no Natal do Senhor:

“A luz que envolveu os pastores em Belém continua a dissipar as trevas do erro e do pecado, trazendo à Humanidade a alegria e o esplendor da luz divina, da qual a árvore é um símbolo. Deixemo-nos envolver pela luz de sua verdade para que a alegria do Evangelho preencha o coração e toda a vida de quem encontrar Jesus”, concluiu o Papa. (CM)

Rádio Vaticano

Comentar!

Veja também: Dez minutos de um angélico concerto

Meditação para o Primeiro Sábado de dezembro de 2013

I – Uma luz resplandece nas trevas

“Uma luz resplandece nas trevas” (Jo 1, 5): “Christus natus est nobis”, foi para nós que Ele nasceu, para a humanidade de todas as épocas, até o Juízo Final. O glorioso nascimento do Menino Jesus constitui uma inesgotável fonte de salvação. E, invariavelmente, o convite que nesta festividade é feito aos homens vem carregado de promessas. Junto ao Divino Infante, pode-se encontrar a verdadeira paz, como ocorreu com os pastores e os Reis Magos. Movidos por um sopro do Espírito Santo, abandonaram seus afazeres e puseram-se a caminho em busca da Paz Absoluta, para adorá-La. Esse mesmo convite nos é dirigido ainda hoje: “Venite adoremus”, pois “a graça de Deus, nosso Salvador, apareceu a todos os homens. (…) Manifestou-se a bondade de Deus nosso Salvador e o seu amor pelos homens” (Tt 2, 11; 3, 4). (Leia mais aqui!)

Veja também: Meditação para o Primeiro Sábado de novembro de 2013

 

No retiro, aprende-se que o homem é criado para servir a Deus

Foto: Arautos do Evangelho

Nos ensina o fundador da Companhia de Jesus, Santo Inácio de Loyola, em seus Exercícios Espirituais, que o homem é criado para louvar, reverenciar e servir a Deus Nosso Senhor, e, mediante isto, salvar a sua alma.

Nosso Senhor Jesus Cristo nos diz no Evangelho: “De que vale ganhar o mundo inteiro, se vier a perder sua alma?”. Continua o fundador dos Jesuítas dizendo que “as outras coisas sobre a face da terra são criadas para o homem, para o ajudar a conseguir o fim para o qual é criado.” Este é o princípio e fundamento da vida do ser humano, matéria da primeira meditação do retiro.

Durante os dias de recolhimento, o Santíssimo Sacramento fica exposto à adoração, produzindo frutos surpreendentes na vida interior dos retirantes.

Foto: Arautos do Evangelho

A cada dia, os participantes do retiro assistem a duas pregações pela manhã e a duas à tarde, seguidas por uma meditação individual.

A suma importância da prática da virtude da humildade, a consideração sobre a maldade do pecado, o perdão e a misericórdia do Sagrado Coração de Jesus e a intercessão de Nossa Senhora como nossa advogada, foram temas tratados pelo sacerdote pregador do retiro.

Foto: Arautos do Evangelho

Assim como em todo o retiro, as refeições também são em silêncio. Os participantes do retiro embora não conversavam, escutavam atentamente a leitura de temas espirituais. Os jantares são realizados à luz de velas, o que favorece ainda mais o recolhimento.

Foto: Arautos do Evangelho

Para o encerramento de um intenso dia de convívio com o sobrenatural e para agradecer as graças recebidas, realiza-se a Procissão Luminosa, onde os circunstantes rezam os mistérios gloriosos do Santo Rosário.

Durante os dias de retiro, três sacerdotes Arautos do Evangelho ficam disponíveis para atender confissões, de forma que todos os retirantes possam dispor a qualquer momento do sacramento da reconciliação.

Abaixo vídeo do retiro, de autoria do Sr. Rodrigo Freitas, um dos retirantes:

Comentar!

Veja também: Santa Faustina Kowalska e a missão de “apóstolo” da Divina Misericórdia

Em Brasília, Arautos exibem Presépio Som, Luz e Movimento

O site da Arquidiocese de Brasília noticia apresentação inédita do Presépio dos Arautos do Evangelho na Capital Federal. Há anos esse estilo de exibição da história do Nascimento do Salvador tornou-se célebre nas casas dos Arautos e tem atraído um número incontável de pessoas que, ao término da narrativa, saem verdadeiramente encantadas.

Abaixo a íntegra da notícia de Gislene Ribeiro:

Arautos apresentam Presépio Som, Luz e Movimento

Já está aberta a exposição do Presépio Som, Luz e Movimento, produzido pela Associação Arautos do Evangelho.

Pela primeira vez na Capital Federal, a obra já é conhecida nacional e internacionalmente por contar, de forma teatral, as histórias bíblicas referentes às etapas da vida de Jesus Cristo, desde o nascimento.

A amostra tem início no escuro, e é a partir dos sons e da narração que as luzes vão acendendo e os personagens se movimentam dando vida à história, que dura cerca de 20 minutos.

O presépio foi montado na casa dos Arautos, e as peças são construídas com isopor, borracha, madeira, espuma, papel, resina, tinta, LED e muita criatividade.

Não há censura de idade e a entrada é gratuita.

Todos podem apreciar o espetáculo, que estará em exibição de terça a domingo, das 16h às 20h30, até o dia 12 de janeiro.

As visitas de grupos escolares, creches e turmas de catequese devem ser agendadas pelo telefone: (61) 3366-5434 ou pelo e-mail: [email protected] Com o breve agendamento, as visitas poderão ser realizadas pelos grupos no período da manhã.

Venha! Você é nosso convidado especial!

Presépio, Luz e Movimento
Local: SHIS QL 18, Conjunto 04, casa 01 – Lago Sul – Brasília
Dias: Até 14 de janeiro de 2014 – De terça a domingo
Horário: Das 16h às 20h30

Informação:
Local: Associação Arauto dos Evangelhos
Endereço: SHIS QL 18, Conjunto 04, casa 01 – Lago Sul – Brasília (Próximo ao Seminário Maior de Brasília)
Telefone: 61 3366 5434
E-mail: [email protected]

Por Gislene Ribeiro (http://www.arquidiocesedebrasilia.org.br/noticias.php?cod=1408)

Comentar!

Veja também: Quem inventou o Presépio?