O que disse Nossa Senhora na última aparição em Fátima?

Por Ir. Alcidio Miranda, EP. O ciclo das aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos em Fátima, Portugal, encerrou-se no dia 13 de outubro de 1917. Na manhã fria desse dia uma chuva torrencial tinha transformado a Cova da Iria num imenso lamaçal. Diante de uma multidão de aproximadamente 70 mil pessoas.

Nossa Senhora aparece às três inocentes crianças. É a Irmã Lúcia quem nos relata o que se seguiu:

“Pouco depois, vimos o reflexo da luz e, em seguida, Nossa Senhora sobre a carrasqueira (ou azinheira, é uma espécie de carvalho).

Continue lendo “O que disse Nossa Senhora na última aparição em Fátima?”

Receba o perdão em sua casa!

Devido à pandemia do novo coronavírus, as Igrejas do Brasil e do mundo foram recomendadas a não realizarem seus sacramentos abertos ao público. Neste programa o Padre Thiago Geraldo dos Arautos do Evangelho nos explica como receber o perdão de Deus em sua própria casa.

Compartilhe!

 

Excelso socorro dos fracos


No próximo final de semana será o primeiro sábado do mês, onde faremos a devoção da Comunhão Reparadora dos Primeiros Sábados pedida por Nossa Senhora em Fátima. Constitui importante parte desta devoção, a confissão sacramental, a qual pode ser feita em até oito dias antes ou oito dias após o primeiro sábado. Não há melhor meio para obter o perdão de Deus neste sacramento, do que pedindo auxílio e a intercessão da Santa Mãe de Deus.

Com o intuito de ajudar  a nossos leitores a fazerem uma boa confissão pelas mãos de Maria Santíssima, compartilhamos um pensamento de Dr. Plínio Corrêa de Oliveira a respeito da atenção especial que Nossa Senhora tem para com aqueles que a Ela se confiam. Veja a seguir.

Continue lendo “Excelso socorro dos fracos”

Somos filhos de Deus? (parte II)

E nos fez mercê de preciosas e ricas promessas, para assim nos fazer partícipes da natureza divina”.
(2 Pe 1, 4)


A graça santificante

Em forma de proposição clara e simples, expor-se-á em seguida a doutrina fundamental sobre a natureza da graça, explicando depois palavra por palavra*.

Ei-la: A graça santificante é um dom divino, uma qualidade sobrenatural infundida por Deus em nossa alma, que nos dá uma participação física e formal da própria natureza divina, tornando-nos semelhantes a Ele em sua própria razão de deidade. Segue a exposição detalhada dessa magnífica proposição.

Continue lendo “Somos filhos de Deus? (parte II)”

O Filho Pródigo: Justiça e Misericórdia

IV Domingo da Quaresma
(Domingo Laetare)

Analisando os atos de Deus sob o mero prisma da humana justiça, difícil se torna compreendê-los. Na parábola da Liturgia de hoje, enquanto o egoísmo se revolta, a justiça e a misericórdia se osculam num dos mais belos exemplos do Evangelho. Como melhor degustá-lo? Eis o objetivo deste artigo

Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias, EP

A parábola do filho pródigo

A pérola de todas as parábolas

De maneira singela, mas com beleza literária insuperável, a parábola em questão nos coloca diante do entrechoque das várias justiças. Sua concisão e extraordinária riqueza de colorido, abordando matéria tão viva e retratando através de fluida analogia muitos atos de nossa existência, tornam facilmente perceptível o fundo da lição proferida pelo Divino Mestre. Vamos, porém, empenhar-nos em ressaltar aspectos pouco comentados da mesma: os extremos opostos dos dois juízos — o do pai e o do filho maior.

Temos diante dos olhos uma das mais eloquentes páginas do Evangelho, considerada como a pérola de todas as parábolas. Ela é, de si, um pequeno evangelho. Sem dúvida alguma, o cerne da parábola consiste em colocar ao alcance de qualquer inteligência, até das menos favorecidas, a pulcritude da bondade de Deus em perdoar ao pecador arrependido com exuberante e alegre solicitude. O pai, neste contexto, representa Deus.

Continue lendo “O Filho Pródigo: Justiça e Misericórdia”

Confiança

Trazemos a nossos leitores um pensamento de Monsenhor João Clá Dias, sobre a importância da confiança no momento da confissão, com vistas a nos preparar para a cerimônia de devoção do Primeiro Sábado, que se dará no próximo fim de semana

Confiança!

Santo Agostinho afirma que: “O pior do pecador não é o pecado cometido, o pior do pecador é quando ele perde a confiança em Deus”.

Por isso, tenhamos a compenetração de que qualquer que seja a circunstância, desde que saibamos pedir perdão, como está no Pai Nosso, nós obtemos perdão e, ainda, obtemos graças para enfrentar situações piores.

Continue lendo “Confiança”