Boletim de março/abril 2017

O Boletim do Apostolado do Oratório referente aos meses de março e abril está disponível para ser baixado

Nesta edição destacamos:

Artigo do fundador, Monsenhor João Clá Dias, EP, sobre o simbolismo do Círio Pascal. (págs. 4 e 5)
Oração de Plínio Corrêa de Oliveira a Nosso Senhor (contra-capa)

Clique aqui e baixe o conteúdo completo completo do Boletim.

Maravilhas em prol da devoção a Maria

 

Entrevista

Ruy Hudson de Freitas e Nívea Maria Borges de Freitasentrevista
Itaperuna, RJ

Como começou o trabalho em Itaperuna?

Ruy e Nívea: Tudo começou em 2002 quando os Arautos do Evangelho trouxeram a Imagem de Nossa Senhora e fizeram uma Missão Mariana na Paróquia São Benedito. O prefeito consagrou a cidade a Nossa Senhora, a Imagem visitou o Hospital São José do Avaí, a Casa de Custódia e muitas residências, lojas e escritórios. Depois, os grupos do Oratório foram se formando em todas as paróquias e hoje somos 110 grupos, incluindo os distritos de Aré e Retiro de Muriaé. 

Quais eventos são realizados com os participantes dos Grupos do Oratório?

Ruy e Nívea: Olha, já tivemos dois Encontros dos Oratórios na cidade, o primeiro com 1.000 participantes e o segundo com 2.000. Fizemos também vários ciclos de palestras sobre a Consagração a Nossa Senhora segundo o método de São Luiz Grignon de Montfort e mais de 1.000 pessoas se consagraram a Maria no município. Depois, de seis em seis meses fazemos um evento nas paróquias chamado “Tarde com Maria”, com meditações, adoração à Eucaristia, teatro, palestra, confraternização e Missa. Temos também Missas com a Coroação solene de Nossa Senhora, com a presença da Banda dos Arautos, que sempre finaliza com o lançamento de novos Oratórios.

Puxa vida, e vocês realizaram mais algum outro evento?

itaperuna-161Ruy e Nívea: Já houve também um Retiro Espiritual em Itaperuna, com palestras, Missas e todo o povo se confessando. Foi uma bênção! Além disso, temos todos os meses a devoção dos Primeiros Sábados em três paróquias e duas Capelas de Itaperuna.

Mas vocês conseguem fazer tudo isso sozinhos?

Ruy e Nívea: Seria impossível realizar tantas maravilhas em prol da devoção a Maria sem a ajuda de inúmeros outros coordenadores e participantes dos Oratórios de Itaperuna. Além disso temos também a ajuda de nossas filhas, de 10, 9 e 6 anos respectivamente, que sempre participam dos grandes eventos do Oratório (risos).

 

Pastoral dos Coroinhas e o Oratório – Entrevista

 

Francisco Wagner Santana Filgueiras, de 17 anos, é o Coordenador da Pastoral dos Coroinhas na Paróquia Menino Jesus de Praga, em Juazeiro do Norte, Ceará.

 

Quando se iniciou o Apostolado do Oratório em Juazeiro do Norte?

Wagner: No ano passado, uma dupla de missionários Arautos visitou várias famílias em Juazeiro e também entrou em contato com a Sra. Ana Claudia e comigo, que freqüentamos a Paróquia Menino Jesus de Praga. Depois de alguns meses, fomos a São Paulo para um encontro de simpatizantes dos Arautos, e voltamos com a idéia de implantar o Apostolado do Oratório aqui.

E como foi?

Wagner: Foi no mês de maio deste ano, aproveitando o mês de Maria. Reunimos as famílias e os coroinhas se comprometeram com os Oratórios. Nessa data começamos também a devoção dos Cinco Primeiros Sábados. O nosso pároco, P. José Alves de Oliveira, dá total apoio ao trabalho e designou o vigário, P. Leonardo, para ser o assistente espiritual dos grupos dos Oratórios. Atualmente temos dois grupos, um de famílias e outro formado pelos jovens coroinhas. E já há um terceiro praticamente formado, esperando o Oratório chegar.

E quais os frutos espirituais do Apostolado do Oratório?

juazeiro-422Wagner: O Oratório dos coroinhas visita a casa dos jovens e nem sempre as famílias são praticantes da religião. Mas os pais gostam de ver os filhos na paróquia. E, por meio dos filhos, evangelizamos os pais. É o grupo de coroinhas que organiza a devoção do Primeiro Sábado, faz a procissão e os pais também participam da Missa. Muitas pessoas estão rezando o terço e nesse dia formam-se filas para as confissões, o que só se via na Semana Santa. Além disso, o Oratório dos coroinhas visita uma vez por mês uma instituição para fazer caridade. No mês passado, os jovens levaram o Oratório ao hospital, agora estamos combinando de visitar um asilo e depois será a penitenciária.

Fale um pouco do Oratório dos adultos.

Wagner: Sim, depois do Oratório, muitas famílias começaram a freqüentar a Missa todos os dias! O Oratório dos adultos visita também as comunidades afastadas da Matriz. No dia da visita, as pessoas se reúnem para a Missa e a capela fica aberta o dia todo recebendo o povo. O cearense é muito devoto de Nossa Senhora e o Oratório é muito bem recebido por todos.

 

Oratório nos comércios – Entrevista

 

Shiguemassa e Cleusa Iamasaki

Oratórios ComércioO casal Shiguemassa e Cleusa Iamasaki, proprietários da Iamasaki Consultoria de Empresas em Maringá –PR, são os supervisores dos Oratórios da região. Com uma boa dose de criatividade eles lançaram a idéia dos Oratórios no comércio: um verdadeiro sucesso!

Pergunta: Como estão organizados os Oratórios na região de Maringá?

Casal Iamasaki: Aqui em Maringá temos muitos Oratórios e nas cidades da região também. Para vocês terem uma idéia, em Mandaguaçu são 27, em Dr. Camargo 25, em Marumbi 25, em Ivatuba 21 e em Cruzeiro do Sul temos apenas 1 Oratório, mas muitos outros pedidos. Em Maringá a maior novidade são os Oratórios no comércio.

Pergunta: Oratórios no comércio? Como funciona esse sistema?

Casal Iamasaki: São 48 Oratórios que percorrem os estabelecimentos comerciais da cidade. Como o comércio não abre aos sábados, domingos e feriados, tivemos que fazer uma adaptação: são 15 estabelecimentos para cada Oratório. Temos lojas, escritórios de advocacia, consultórios médicos, fábricas… Cada um fica dois dias com o Oratório e é uma dificuldade para passar de um para o outro, pois todos querem ficar mais tempo com Nossa Senhora. Eles dizem que quando Nossa Senhora está na loja as vendas aumentam, então todo mundo quer ficar mais tempo com Ela. Há um Oratório que fica em uma empresa só, porque ela é muito grande, em cada dia ele vai para um setor diferente. Outro Oratório fica no Hospital São Marcos, normalmente na Capela, mas também faz visitas para os doentes nos quartos.

Pergunta: Mas que idéia interessante e inovadora!

Casal Iamasaki: Sabe que foi o próprio Arcebispo D. Anuar Batisti que abençoou os Oratórios do comércio? Em um dia marcado, com antecedência, reunimos todos os grupos e ele deu uma bênção especial para todos os participantes.

Pergunta: E como são os grupos das outras cidades?

Casal Iamasaki: Acontece cada coisa nas cidades da região… Em outra cidade na qual temos muitos grupos é Dr. Camargo onde a coordenadora é a Da. Elvira, a primeira dama da cidade, esposa do prefeito. Lá temos 25 Oratórios que percorrem o comércio, as escolas, o Hospital, os escritórios e até a Prefeitura. Um dia Da. Elvira chegou na Prefeitura depois do horário do expediente e havia 5 funcionários rezando o terço de joelhos diante do Oratório, imagine!

 (Extraído do Boletim-informativo “Maria Rainha dos Corações”, n° 30)

 

Entrevista com Coordenadora de 30 Oratórios

EntrevistaSra. Rosimar Silva Braga

Há 45 anos ela saiu de Cajazeiras-PB e foi para Brasília trabalhar como professora. Hoje vive em Guará, cidade satélite da capital federal, já está aposentada e é coordenadora de 30 Oratórios. Ela confessou que agora só trabalha para Nossa Senhora: “Pode acreditar, eu recebo muito mais do que antigamente”.

Como a senhora conheceu os Arautos do Evangelho e o Apostolado do Oratório?

Sra. Rosimar: Há uns 4 anos os Arautos passaram aqui em Guará II e foram visitar a Paróquia Maria Imaculada Conceição, onde o Padre Jorge Eldo os recebeu de braços abertos. No início eu cuidava apenas do Oratório de minha rua, mas, depois, Nossa Senhora me chamou, tocou o fundo do meu coração e eu aceitei o convite de ser a Coordenadora Geral.

Então a senhora aceitou o desafio de ser Coordenadora Geral?

Sra. Rosimar: Aceitei, com muita humildade e espírito de serviço. E Nossa Senhora abençoou o Apostolado do Oratório aqui em Guará II. No início eram 10 Oratórios e agora já são 30 Oratórios, que visitam as casas de 900 pessoas todos os meses. E a maioria das coordenadoras são da Legião de Maria, como eu.

E quais são as atividades dos Grupos dos Oratórios?

Sra. Rosimar: No primeiro domingo de cada mês temos a missa das 19 horas, onde entramos com todos os Oratórios em procissão e colocamos em cima de uma mesa especialmente preparada. Mas, ela está ficando pequena e os Oratórios já não cabem todos lá. Nessa missa, a liturgia fica a cargo das coordenadoras, nós fazemos as leituras e cuidamos do cerimonial. Depois, toda 6ª feira nos reunimos em uma casa previamente sorteada, fazemos o cenáculo e levamos a Imagem de Maria. Nós também comemoramos os aniversários das coordenadoras com uma festinha, onde rezamos muito pelos participantes dos Grupos do Oratório. Além disso, temos uma festa de fim de ano, onde trocamos lembranças, rezamos, cantamos e damos glória a Maria.

E a senhora se sente realizada?

Sra. Rosimar: Mas é claro! Eu confesso que não era muito de freqüentar a igreja, mas depois que Nossa Senhora me chamou eu faço o meu trabalho com muito gosto. Já estou aposentada, mas agora recebo muito mais do na época em que era professora. Eu fico alegre quando entro na igreja com as outras coordenadoras e o Padre Jorge Eldo diz brincando: “As meninas do Oratório estão chegando”.