VII Romaria do Apostolado do Oratório a Canindé/CE

O maior santuário franciscano das Américas recebeu neste mês de agosto a VII Romaria do Apostolado do Oratório

 

Pela sétima vez, no domingo 26 de agosto, recebeu Canindé, cidade do sertão semiárido cearense, a romaria anual do Apostolado do Oratório, uma ação missionária de iniciativa dos Arautos do Evangelho que promove a evangelização das famílias através da devoção ao Imaculado Coração de Maria.

A programação da VII Romaria à Basílica de São Francisco das Chagas teve início logo pela manhã com procissão dos Oratórios do Imaculado Coração de Maria conduzidos por seus coordenadores.

A procissão partiu da Igreja Nossa Senhora das Dores até à Basílica por estreitas ruas que ligam os dois templos religiosos, tendo a frente a força juvenil de membros do Projeto Futuro e Vida, dos Arautos do Evangelho, com seus instrumentos musicais entoando hinos marianos e eucarísticos.

Cooperadores dos Arautos do Evangelho; Coordenadores de oratórios, participantes e familiares do Apostolado do Oratório e um grande número de simpatizantes formavam um belo cortejo tendo ao centro a imagem peregrina da Virgem de Fátima.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entusiasmados, os peregrinos partiram de seus lugares de origem ainda nos primeiros raios da manhã daquele domingo e com mesma alegria foram acolhidos pelas calorosas palavras de boas-vindas dirigidas pelo Reitor do Santuário de São Francisco das Chagas, Frei Marconi Lins, OFM aos romeiros do Apostolado do Oratório.

Pelas mãos deste filho de São Francisco a Santíssima Virgem, representada na piedosa imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria, foi coroada antes da celebração eucarística, cativando a todos os fiéis com seu olhar maternal de Mãe, enchendo-os de esperanças que Ela os atenda misericordiosa suas súplicas.

Assim, neste ambiente de tantas graças, toda a família de almas dos Arautos do Evangelho ali presente se formou na entrada da Basílica-Santuário para o cortejo que deu início à santa Missa celebrada pelo sacerdote arauto Pe. Célio Casale, EP.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Proveniente da capital paulista, Padre Casale pôde conferir de perto a piedade e o calor humano do povo cearense, procedendo após a missa, à bênção dos objetos religiosos adquiridos pelos peregrinos que se deslocaram ao Santuário de São Francisco das Chagas.

Dando prosseguimento ao cumprimento do programa estabelecido, os peregrinos se dirigiram para o refeitório do Centro de Treinamento Franciscano da paróquia onde se encontraram para um animado e concorrido almoço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de alimentados espiritual e corporalmente, os romeiros descansaram, conversaram e se descontraíram por um bom tempo. Tempo este suficiente para recompor as energias e continuarem a programação da tarde que constou de visita ao Mosteiro do Santíssimo Sacramento, das Irmãs Clarissas onde se realizou a segunda missa celebrada por outro sacerdote arauto, Pe David Francisco. EP

Este slideshow necessita de JavaScript.

 Na capela lotada daquele mosteiro foi realizada a imposição de escapulários em boa parte dos romeiros do Apostolado do Oratório que antes de partirem para suas cidades de origem se despediram de Canindé passando pelo monumento de São Francisco de Assis erguido em honra ao fundador da Ordem Franciscana.

Fonte: Arautos de Fortaleza

Canindé, no Ceará, recebe Romaria do Apostolado do Oratório

Mensagem do Sr. Francisco Guarany, ao Secretariado do Apostolado do Oratório, sobre a 3ª Romaria ao Santuário de São Francisco das Chagas, em Canindé (CE).

O Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho em Fortaleza (CE) promoveram no dia 24/8/2014 a 3ª Romaria ao Santuário de São Francisco das Chagas, em Canindé (CE), situado no sertão cearense.

Peregrinos provenientes de diversas Paróquias de Fortaleza e municípios vizinhos formaram uma caravana que lotou a Basílica de São Francisco, onde foi celebrada a primeira Missa do dia.

À tarde, os romeiros do Apostolado do Oratório seguiram para o Mosteiro da Adoração Perpétua ao Santíssimo Sacramento, das Irmãs Clarissas, onde ocorreu a segunda Celebração Eucarística.

A Romaria, conduzida pelo Pe. Orlando Kimura, EP, terminou aos pés da imagem de São Francisco, no Morro do Moinho, de onde o ”Poverello“ de Assis estende sua santificadora influência aos romeiros que visitam aquela localidade.

Em Jesus e Maria,

Francisco Guarany

Supervisor do Apostolado do Oratório

Abaixo fotos do evento:

 

Comentar!

Veja também: Maria nos Lares

Dezoito meses da presença do Apostolado do Oratório em Paulo Afonso (BA)

No último dia 30, recebemos do Sr. Paulo Roberto dos Santos, supervisor do Apostolado do Oratório em Paulo Afonso (BA), relato sobre um encontro comemorativo pelos 18 meses de atividade do Oratório naquela cidade:

No dia 17 de agosto fizemos um grande encontro no salão paroquial da igreja de São Francisco, na cidade de Paulo Afonso (BA), pertencente à diocese de Nossa Senhora de Fátima. Diz respeito à celebração da festa de um ano e seis meses de nosso apostolado.

Iniciamos com o santo terço, depois tivemos a Adoração a Jesus na Eucaristia, com presença do Revmo. Pe. Ednei, que ficou conosco o dia todo. Houve confissões e a celebração da Santa Missa no encerramento.

Dom Guido Zedron, bispo diocesano, proferiu uma palestra sobre o nosso apostolado e a missão de todos nós, como Arautos do Evangelho, dentro de nossas paróquias. Tratou da missão de anunciar Jesus e Maria e o encontro com as famílias mais carentes de Deus, em nossos bairros e nossa cidade.

Ao final do encontro, fizemos a nossa confraternização de irmãos e filhos de Maria. Agradeço a Deus por nosso apostolado que está crescendo muito, e a participação das famílias na reza do santo terço todos os dias. Assim finalizo a meu comentário e peço que seja divulgado este maravilhoso momento juntos com Maria, nossa Mãe do Céu. Amém.

Paulo Roberto dos Santos

Supervisor do Apostolado do Oratório

Comentar!

Veja também: Visita de integrantes do Oratório ao Hospital Geriátrico Dom Pedro II

Dois minutos de um angélico concerto

São Francisco em êxtase – grupo escultural conservado no Museu de Sevilha, Espanha     
Pe. Carlos Alberto Soares Corrêa

As “Crônicas Franciscanas”, que narram episódios encantadores da vida de São Francisco, contam-nos que ele decidiu isolar-se durante alguns dias numa daquelas maravilhosas montanhas da Itália. Para imitar o Divino Salvador, desejava orar e jejuar a pão e água durante 40 dias. Decorridas algumas semanas, sentiu as consequências da fraqueza da natureza humana. Julgava não ter forças para levar até o fim o seu sublime propósito. Mas como Jesus nos ensinou que tudo o que pedíssemos ao Pai em seu nome, Ele no-lo daria, lançou Francisco um apelo ao Criador: “Senhor, fazei- me experimentar um pouco da felicidade de que gozam os bem-aventurados na Pátria Eterna! Se me atenderdes, conseguirei seguramente imita o vosso divino exemplo, orando e jejuando durante 40 dias”.

Sua prece foi imediatamente atendida. Enviou-lhe Deus um esplendoroso Anjo, com a forma de um jovem, portando nas mãos um belíssimo instrumento musical. “Francisco”, disse-lhe o celestial mensageiro, “eu te farei ouvir um pequeno trecho de uma das incontáveis melodias que se entoam continuamente na Corte Celeste. Um trecho apenas, pois, se eu a executasse inteira, tua alma se separaria do corpo e voa- ria para Deus”.

Foram dois minutos de um angélico concerto! Inebriou, todavia, de tal felicidade a alma do Santo, que mais tarde confidenciou ele a seus irmãos de vocação: “Eu estaria disposto a jejuar durante mil anos, para experimentar novamente em minha alma, durante apenas dois minutos, aquela felicidade, impossível de ser descrita com a linguagem desta terra”.

Excerto do Artigo: “Dois minutos de um angélico concerto” – Pe. Carlos Alberto Soares Corrêa, EP., Revista Arautos do Evangelho nº 8, agosto de 2002.

Comentar!