Inesperadamente, pede o Batismo

Sri Lanka | Britannica Escola

 No começo do século XX um grupo de 12 rapazes, alunos do Colégio de Viviers na Bélgica, formou uma Associação a que deram por título “União de Orações”. Esses bons jovens comprometeram-se a rezar e a fazer uma hora de oração  por semana para que Deus abençoasse a Missão do seu antigo professor Padre Luís Bernarert em Colombo (atual Sirilanka).

Eis o que conta este sacerdote:

“Em visita aos doentes de um hospital, encontrei certa vez num quarto particular  um homem de meia idade, vítima de cancro (câncer). Era empregado dos correios, pessoa de boa índole, inteligente e de bom senso. As suas três filhas freqüentavam a escola da Missão Católica onde eu servia como professor e orientador espiritual. Ele porém, era budista e muito chegado aos sacerdotes dessa falsa religião.

Continue lendo “Inesperadamente, pede o Batismo”

O fim religioso da família

Em homilia proferida no dia 30 de dezembro de 2007, o fundador dos Arautos do Evangelho, Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias, EP, se esmera em demonstrar o fim sobrenatural ao qual Deus destinou a instituição familiar, muito embora a sociedade secularizada de nossos dias considere a família debaixo de um ponto de vista inteira e exclusivamente natural.

Assista ao trecho:

Seguem as próprias palavras de Monsenhor João Clá.

Trecho de homilia de 30 de dezembro de 2007:

A família é a célula mãe da sociedade. E a família bem constituída, aquela que visa ter prole e educar a prole para a santidade, essa é família santa, a família que visa imitar a José, Maria, na educação de seus filhos. […]

Continue lendo “O fim religioso da família”

Catecismo para os mais necessitados

Uma das mais importantes obras de misericórdia, embora frequentemente pouco valorizada, é a de “ensinar ao que não sabe”. ✍️

Esta aplica-se de forma muito especial na transmissão da doutrina católica aos mais novinhos, ou àqueles que, começando a dar seus primeiros passos na Igreja já adultos, pouco ou nada conhecem da sua Fé.

🎥 Neste vídeo mostraremos como as irmãs dos Arautos do Evangelho transmitem esses tesouros da doutrina em aulas de catecismo para todas as idades e, de forma particular, para os mais necessitados da Serra da Cantareira. 🙏


Liturgia da contrição ou da glória?

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: 24 “Naqueles dias, depois da grande tribulação, o Sol vai se escurecer, e a Lua não brilhará mais, 25 as estrelas começarão a cair do céu e as forças do céu serão abaladas. 26 Então vereis o Filho do Homem vindo nas nuvens com grande poder e glória. 27 Ele enviará os Anjos aos quatro cantos da Terra e reunirá os eleitos de Deus, de uma extremidade à outra da Terra. 28 Aprendei, pois, da figueira esta parábola: quando seus ramos ficam verdes e as folhas começam a brotar, sabeis que o verão está perto. 29 Assim também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Filho do Homem está próximo, às portas. 30 Em verdade vos digo, esta geração não passará até que tudo isto aconteça. 31 O céu e a Terra passarão, mas as minhas palavras não passarão. 32 Quanto àquele dia e hora, ninguém sabe, nem os Anjos do Céu, nem o Filho, mas somente o Pai” (Mc 13, 24-32).

XXXIII Domingo Do Tempo Comum
Comentário ao Evangelho

O Ano Litúrgico, síntese perfeita da existência terrena de Cristo,
transmite-nos refrigério, luz e paz a cada passo, fazendo-nos
participar das mais variadas graças. Nas leituras dos três
últimos domingos deste mês, a Igreja coloca ao nosso alcance
dádivas sobrenaturais especiais, propondo à nossa consideração a
grandeza e a terribilidade do Juízo Final.

Por Mons. João S. Clá Dias, EP

Início e fim do Ciclo Litúrgico

Com sabedoria divina e usando de insuperável arte, no fim do mês de novembro a Igreja termina um Ciclo Litúrgico e dá início a outro. A abertura do novo ano é muito semelhante ao fecho do anterior: o 1º Domingo do Advento toma o trecho do Evangelho de São Lucas a propósito da segunda vinda de Cristo (cf. Lc 21, 25-28.34-36) e o 33º do Tempo Comum focaliza a mesma temática, segundo São Marcos.

Continue lendo “Liturgia da contrição ou da glória?”

Mais de três mil “Cavaleiros de Maria” rezam o Rosário pelas ruas da Polônia

O movimento “Cavaleiros de Maria” empenha-se em apoiar a vida de oração de seus membros, sua participação ativa nas comunidades paroquiais e sua formação permanente na Fé.

No último sábado, 6 de novembro, mais de três mil homens do Movimento ‘Wojownicy Maryi’ (Cavaleiros de Maria), provenientes de diversos países da Europa Ocidental, percorreram as ruas da cidade polonesa de Bydgoscz, recitando o Santo Rosário, o que já se tornou uma tradição dos primeiros sábados de cada mês.

Continue lendo “Mais de três mil “Cavaleiros de Maria” rezam o Rosário pelas ruas da Polônia”