Um convívio sob o olhar de Nossa Senhora

“Oh, como é bom, como é agradável
para irmãos unidos viverem juntos.”
(Salmos, 132)

Ir. Carlos Eduardo, EP

Uma certa senhora católica afirmou:

“viver é estar juntos, olhar-se e querer-se bem”.

Foi bem esse sentimento que tomou conta de todos que participaram da Tarde de Louvor com Maria na sede dos Arautos do Evangelho em Joinville/SC, no último domingo.

Continue lendo “Um convívio sob o olhar de Nossa Senhora”

No sofrimento, a raiz da glória

V Domingo da Páscoa

Embora constatemos a instintiva repugnância de nossa natureza em relação a todo sofrimento, é nele que se encontra a porta da autêntica felicidade, e no amor ao próximo o sinal característico do cristão

Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias, EP. Fundador dos Arautos do Evangelho

A harmonia da natureza humana no Paraíso

Nossa vida na face da Terra pode ser definida como uma grande prova, pois viemos a este mundo para enfrentar uma existência tisnada pelo pecado, repleta de dificuldades, e só se formos fiéis às graças recebidas obteremos o prêmio da eterna bem-aventurança. A prova é posta pelo Criador no caminho de todos os seres inteligentes, e nem sequer os Anjos foram chamados à visão beatífica sem passar por ela.1 Adão e Eva, nossos primeiros pais, tinham sido introduzidos no Paraíso, em graça, também para serem experimentados e não foram fiéis. Ao romper a obediência e comer o fruto proibido, foram expulsos do Éden e privados de muitos dos privilégios concedidos por Deus quando viviam em estado de justiça, dentre os quais a ciência infusa, que dava o conhecimento dos segredos da natureza, a impassibilidade, pela qual não adoeciam, e o magnífico dom de integridade.

Continue lendo “No sofrimento, a raiz da glória”

Noite Silenciosa!

“Noite feliz, noite feliz. Ó senhor, Deus de amor. Pobrezinho nasceu em Belém. Eis na lapa, Jesus nosso bem. Dorme em paz, ó Jesus…”

 

Pe. Antônio Guerra, EP. Assistente Espiritual do Apostolado do Oratório

Assim começa o mais conhecido cântico de Natal da atualidade, composto originalmente em alemão e traduzido para incontáveis idiomas. É noite, noite fria, noite de inverno, noite silenciosa. Na cidade agora deserta, as poucas réstias de luz provêm do aconchegado interior das casas, filtradas por portas e janelas tão bem fechadas quanto possível à pobreza do lugar.

Continue lendo “Noite Silenciosa!”

Entrega de novos Oratórios em setembro 2018

“Quem permanece no amor, permanece em Deus, e Deus nele” (I Jo 4, 16). O corolário do amor a Deus e ao próximo é a alegria. Portanto, a alegria é consequência da caridade

Pe. Francisco Katsumassa, EP

Novas coordenadoras de Oratório na Paróquia Santo Antonio em Gurupi/TO

Os missionários dos Arautos do Evangelho estiveram visitando em setembro os lares e estabelecimentos das cidades de Ponte Alta e Gurupi/TO, Campos Belos/GO e terminaram o mês em Bragança Paulista/SP.

Continue lendo “Entrega de novos Oratórios em setembro 2018”

Em Sergipe, a prática da devoção dos Primeiros Sábados

Mensagem do Sr. Jorge Vieira da Cruz Filho, coordenador do Apostolado do Oratório na cidade de Nossa Senhora do Socorro (SE), sobre o cumprimento da devoção dos Cinco Primeiros Sábados do mês, segundo o desejo de Nossa Senhora, nas aparições de Fátima, em 1917.

Caros irmãos Arautos do Evangelho,
Salve Maria!

Foi com muita alegria, ternura e amor que realizamos na tarde de ontem, 08/02/2015, a devoção dos Primeiros Sábados pedida por Nossa Senhora em Fátima. Na ocasião, contamos com a presença ilustre dos nossos irmãos Arautos do Evangelho: Paulo e Marcelo, que estão em missão aqui em nosso Estado. Começamos as 15h com a oração do Santo Oficio, logo após a recitação do Santo Terço e depois a meditação proferida por nosso irmão Paulo, dos Arautos do Evangelho. Através dela, meditamos a Apresentação de Jesus no Templo, com palavras de conforto e esperança, toda comunidade mostrou com certo fervor o seu amor e carinho pela mãe de Deus.

Nosso irmão ainda fez a seguinte pergunta para que todos meditassem, refletisse e respondesse: “Se porventura viermos a perder Jesus, aonde devemos encontrá-Lo?”… E toda comunidade, lembrando da Sagrada Família de Nazaré, quando Nossa Senhora e São José havia perdido Jesus e não o encontraram no meio dos parentes, foi ao Templo a procura do Menino Deus… E foi esta a resposta da comunidade: NO TEMPLO!!!

Numa comunhão fraterna, nos despedirmos dos nossos Irmãos Arautos que partiram para outra Paróquia, para continuar as missões, e seguimos com a devoção mediante adoração a Jesus Eucarístico e culminando com a Santa Missa.

Agradecemos aos nossos irmãos Arautos do Evangelho pela terna visita e ficamos na esperança de uma nova visita — como toda a comunidade almejou, bem como o nosso pároco — das Missões Marianas com a Cavalaria de Maria. Segue em anexo algumas fotos da devoção.

Em Jesus e Maria,

Jorge Vieira da Cruz Filho

Coordenador Geral do Apostolado do Oratório “Maria, Rainha dos Corações” de Nossa Senhora do Socorro – SE

Abaixo fotos do evento:

Comentar!

Veja também: Apostolado do Oratório em Sergipe

Devotos de Nossa Senhora de Fátima recebem com missa solene no Santuário Nacional de Aparecida a imagem peregrina vinda de Portugal

APARECIDA, 18 Mai. 14 / 11:06 am (ACI).- Segundo informou hoje, 18, o Portal A12, do Santuário Nacional de Aparecida, uma multidão lotou a Basílica central para uma cerimônia presidida pelo Cardeal Arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis onde foi acolhida a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal para o Santuário Nacional, neste sábado (17). A missa se enquadra no contexto das celebrações pelo centenário das aparições de Fátima, a ser celebrado em 2017, no mesmo ano em que se recorda o tricentenário do achado de Nossa Senhora Aparecida nas águas do rio Paraíba.

A Celebração Eucarística foi concelebrada pelo Bispo de Leiria-Fátima, dom Antônio Augusto dos Santos Marto, pelo Bispo Auxiliar de Aparecida, Dom Darci Nicioli, pelo Reitor do Santuário Nacional, padre Domingos Sávio da Silva, pelo reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Manuel Cabecinhas, entre outros presbíteros.

No Santuário Nacional esteve presente ainda uma comitiva vinda de Portugal, representantes de entidades luso-brasileiras, entre outras autoridades.

Pelo corredor entrou a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, que foi acolhida no Altar Central, à sua frente, uma coreografia exaltava os Estados brasileiros, enquanto era cantado o hino ‘À treze de Maio’.

Na acolhida, o cardeal destacou a bênção especial que representava a presença permanente da réplica da Imagem de Fátima venerada na Capela das Aparições, para a Casa da Mãe Aparecida. “Fátima tem uma grande relação com Aparecida”, disse dom Raymundo. Essa relação o cardeal destacou a partir de diversos elementos vivenciados na história dos dois santuários. “Fazemos votos que essa relação, que a presença da Imagem de Fátima, que é sempre a mesma Mãe invocada por milhares de filhos no mundo, que é a nossa Mãe, que ela nos faça todos, seus devotos, cada vez mais discípulos e missionários de Nosso Senhor Jesus Cristo, ela que é Mãe, que é a verdadeira discípula e missionária”.

Nesse momento, também dom Antonio Marto tomou a palavra, e frisou a alegria de estar no Santuário Nacional e trazer a Imagem de Fátima. Agradeceu a acolhida que recebeu. Para ele foi uma acolhida “tão filial e tão entusiasta que ficará para sempre gravada no íntimo do coração. Verdadeiramente, foi algo surpreendente e admirável, mostra como é admirável a vossa fé e o vosso amor à Mãe Santíssima”, disse o bispo.

Na homilia, dom Damasceno citou os jubileus de 2017 e disse: “Faço votos que as celebrações desses jubileus sejam um verdadeiro ‘kairós’, um tempo especial da misericórdia de Deus, da sua bondade e ternura, e um tempo de conversão e oração para todos os peregrinos que visitarão esses dois santuários”.

Dom Damasceno adiantou que em 2015 espera poder “retribuir essa visita fraterna” e levar a Imagem de Aparecida para ser entronizada também naquele santuário mariano.

“Que Maria seja esse caminho, que ela nos conduza a esse verdadeiro e único caminho que é Jesus Cristo”, enfatizou. Por fim, o cardeal pediu para que a Virgem Maria favoreça a sua paz e um “mundo de concórdia, onde as pessoas se amem e se respeitem como verdadeiros filhos”.

Acidigital