O “Testamento” de Santa Bernadette Soubirous

Bernadette morreu aos 35 anos. Seu corpo foi exumado três vezes no espaço de 46 anos, por causa do seu processo de canonização. Para grande surpresa de todos, o seu corpo estava intacto, apesar do seu rosário já estar enferrujado e o seu hábito em decomposição

Os médicos que pela primeira vez a exumaram, tiveram outra grande surpresa ao encontrar o seu fígado incorrupto, pois este é um dos primeiros órgãos que se decompõem… Também intactos estavam os seus dentes e as suas unhas. Além disso, depois de tantos anos da sua morte,  em seu corpo o sangue ainda continua líquido. Por esta razão a Igreja autorizou pô-la em uma urna de cristal em Nevers, exposta à veneração dos peregrinos. Santa Bernadette, nasceu no dia 7 de janeiro de 1844.

Marie Bernardette Soubirous, aquela que viu e conversou com a Virgem Maria em Lourdes, estando próxima de sua morte, ela contempla seu passado de miséria e de fome. Logo depois, pensa nos desprezos e injustiças que sofreu. Por último, medita sobre o abandono e a incompreensão que sempre a acompanhou.

Este é o seu: “Testamento Espiritual”.

“Pela pobreza de meu pai e pela ruína do moinho, pelas ovelhas doentes, graças vos dou, Senhor. Pelos meninos acudidos, pelas ovelhas que tomáveis conta, graças vos dou, Senhor! Graças, ó meu Deus, pelo Procurador, pelo comissário, pelos policiais, pelas duras palavras de Dom Peyramale. Por aqueles dias em que Vós me aparecestes, ó Virgem Maria. E por aqueles dias em que Vós não aparecestes. Eu não vos saberia agradecer de outra maneira a não ser agradecendo-vos no Paraíso.

Pelas bofetadas recebidas, pelos debiques, pelas injúrias e pelos ultrajes. Por aqueles que me mandaram prender como louca. Pela cólera que tiveram contra mim, por aqueles que me tomaram como interesseira… graças vos dou, Senhora! Pela ortografia que eu jamais consegui aprender, pela memória que eu jamais tive. Pela minha ignorância e por toda a minha estupidez, graças vos dou, Senhora!

Eu vos dou Graças, muitas graças porque se houvesse sobre a terra uma menina mais ignorante e mais estúpida do que eu Vós a teríeis escolhido para aparecer.

Graças por ter me dessedentado de amarguras a esse coração por demais tenro que Vós me destes. Pelos sarcasmos da madre mestra de noviças, por sua voz dura, pelas injustiças, pelas ironias, pelo pão da humilhação, muito obrigado! Graças por ter sido aquela privilegiada de ofensas, de quem as irmãs diziam: ‘Que sorte não ser como Bernadette!

Graças por ter sido a Bernadette ameaçada de prisão porque tinha visto a Virgem Maria. Olhada pelas pessoas como um animal raro.

Por esse corpo miserável que Vós me destes. Pelas minhas carnes em putrefação, pelos meus ossos com cáries, pelos meus suores, pela minha febre, pelas minhas dores surdas e agudas. Graças ó meu Deus! E por esse anseio que Vós me destes para o deserto da aridez interior. Pela vossa noite e pelos vossos relâmpagos, pelos vossos silêncios, mais uma vez, graças por tudo! Por Vós ausente e presente, graças, ó Jesus”.

Veja também: O corpo incorrupto de Santa Bernadette Soubirous

Celebrações pela canonização do Beato Anchieta no Brasil

Brasília (Terça-feira, 01-04-2014, Gaudium Press) A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convida todas as igrejas e comunidades do pais para que toquem os sinos nesta quarta-feira, dia 2 de abril, por ocasião da canonização do Beato José de Anchieta.

O bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, enviou uma carta aos bispos onde ressalta que este momento será um “gesto de alegria, gratidão e comunhão por estar inscrito entre os santos, o Apóstolo do Brasil”.

No Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, será celebrada no dia 4 de maio, às 8h, uma Santa Missa de Ação de Graças pela canonização do Apóstolo do Brasil.

Já na capital, o Cardeal Odilo Pedro Scherer convidou o clero arquidiocesano para acolher a canonização com manifestações de “júbilo e ação de graças a Deus”, solicitando que os sinos toquem, simultaneamente em todas as paróquias, às 14h, durante cinco minutos.

Relíquia do Beato José de Anchieta: Fêmur exposto na Igreja do Pátio do Colégio, em São Paulo

No dia 6 de abril, haverá procissão saindo do Pátio do Colégio, às 10h15, com destino à Catedral da Sé, onde será celebrada uma Missa Solene, às 11h.

Na capital Salvador, na Bahia, o Arcebispo e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, celebrará uma Missa, às 18h, na Catedral Basílica.

Já na Arquidiocese de Vitória, no Espírito Santo, será realizada uma Celebração Eucarística na Catedral Metropolitana nesta quarta-feira, 02, às 18h, presidida pelo Arcebispo Dom Luiz Mancilha Vilela. (LMI)

Comentar!

Veja também: O Pastor ama e conhece profundamente suas ovelhas