Luminosa Trajetória do Apostolado do Oratório

Todo coordenador de Oratório é como uma florista que leva uma cesta cheia de rosas e as distribui para perfumar os lares. No Céu, ele vai encontrar
essas rosas diante de Deus!

t1

 

 

 

 

t2Nesses últimos tempos, Maria deve brilhar, como jamais brilhou, em misericórdia, em força e graça”, afirma São Luís Maria Grignion de Montfort no Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem.

A cada dia os Arautos do Evangelho comprovam a realização desse prenúncio, no contato com a opinião católica em geral e, sobretudo, no crescimento do Apostolado do Oratório Maria Rainha dos Corações, que teve início há quinze anos no Brasil e vai-se difundindo por todos os países onde atua esta Associação.

Presença maternal nos mais diversos lugares

Com efeito, pode-se constatar o quanto cada Oratório é ocasião de graças sem conta para as famílias que o recebem uma vez ao mês em sua casa. Em Paulo Afonso (BA), uma senhora que recebe o Oratório sentiu a presença de Nossa Senhora durante a delicada e bem-sucedida cirurgia a que foi submetida. Em agradecimento pela recuperação da saúde da esposa, o marido afirmou que jamais o Oratório abandonará o seu lar.

E na prisão de Itamaracá (PE), peregrina um Oratório. Quando o prisioneiro coordenador desse Oratório terminou de cumprir a pena, passou a função a outro presidiário e ele formou um grupo perto de sua casa. Ele afirma que Nossa Senhora lhe deu uma nova vida!

Em Varsóvia, Polônia, a propósito do Apostolado do Oratório, iniciado no país em maio de 2007, a devoção a Maria de duas jovens, Dorota e Ewa, foi crescendo a ponto de resolverem entrar para a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto.

E em Camarões, África, na Paróquia de Santa Maria, Diocese de Mamfe, o pároco leva o Oratório todo dia ao anoitecer, acompanhado de um cortejo de fiéis, aos lares mais remotos da paróquia.

“Sou uma mãe muito feliz!”

Muito significativo também é o depoimento de Da. Solange Bettini, coordenadora de Oratório em Itaporã (MS): “Estou muitíssimo feliz, pois é algo gratificante que santifica quem recebe e quem leva o Oratório. Nas visitas, é fenomenal como Nossa Senhora Se faz presente! Às vezes, até um perfume de rosas é possível sentir. Fazemos esse trabalho com muito amor! Sei que esta obra é totalmente da Santíssima Virgem. Algo incrível vem acontecendo comigo ultimamente: na maioria dos meus sonhos, estou trabalhando com o Oratório, entregando medalhinhas de Nossa Senhora das Graças, usando uma roupa com a cruz de Santiago, enfim, até em sonhos estou evangelizando! Meu coração já nasceu arauto!”.

Oratórios na África – Também no continente africano floresce este apostolado. Nas fotos, acima (no topo), entrega de Oratórios na Catedral de Butare (Ruanda), no centro, uma coordenadora conduzindo seu Oratório em Azi (Camarões), à esquerda, constituição de um novo grupo em Mamfe (Camarões)  e a direita, procissão em Nanga Eboko (Camarões)

Em outra correspondência, Da. Solange conta uma grande graça recebida: “Consagrei meu filho à Santíssima Virgem ainda no ventre. Quando ele tinha seis anos de idade, senti forte desejo de que ele se tornasse um Arauto do Evangelho. Mas ele era novo demais. Os anos se passaram, ele se tornou coroinha, falava em ser padre, mas os amigos começaram a afastá-lo da prática da Religião. Quando completou 12 anos, eu rezava muito por ele. Certo dia, senti uma moção forte para ir à Missa.

t2Chegando à igreja, me emocionei ao encontrar dois arautos. Até não contive as lágrimas. Expliquei-lhes minhas aflições e eles se dispuseram a visitar minha casa. Lá conversaram com meu filho e o convidaram a conhecer a casa dos Arautos do Evangelho de Campo Grande. E poucos meses depois o meu filho pediu para estudar na escola dos Arautos do Evangelho de Nova Friburgo! Sou uma mãe muito feliz!”.

Por sua vez, Da. Sara Conceição dos Santos, de Itatiba (SP), nos relata: “Emocionei-me muito ao receber vocês e a imagem de Nossa Senhora em minha casa. Na ocasião, pedi duas graças à Virgem Maria: queria muito ser mãe, e há anos não conseguia engravidar; e queria me reconciliar com um parente próximo. Tornei-me coordenadora de Oratório e, após um mês, obtive essas ­duas grandes graças. Estou feliz e mais apaixonada por Nossa Senhora”.

Em meio à desorientação geral da juventude no caótico mundo de hoje, crescente número de jovens procura o sentido da vida na Religião. Monique Soares, do Rio de Janeiro, é um dos exemplos: “Realmente, a missão dos Arautos é maravilhosa. Eles estiveram em minha paróquia. Minha fé foi divinamente lapidada e eu e minha irmã nos tornamos jovens coordenadoras de um Oratório Maria Rainha dos Corações. Incontáveis graças jorram desse apostolado!”.

“Curas de doenças do corpo e da alma”

Da mesma forma que o Divino Mestre — o qual “andou pelo mundo fazendo o bem” (At 10, 38) —, assim age sua Santíssima Mãe: por onde passa, o Oratório de seu Imaculado Coração vai deixando um rastro de luz, de esperança, de curas do corpo e da alma.

Um caso típico é o narrado por Da. Hilda Monteiro Duarte, coordenadora em Castanhal (PA). Exames laboratoriais revelaram a existência de dois tumores malignos num pulmão de sua amiga, Da. Lúcia de Souza. Consultado um cirurgião em Belém (PA), este avisou que, na sua situação concreta, era mínima a possibilidade de ser bem-sucedida uma intervenção cirúrgica. Da. Lúcia hesitava na atitude a tomar.

Em dezembro, Da. Hilda levou o Oratório à sua residência e rezaram juntas, pedindo a cura. Sem conseguir conter o pranto, Da. Lúcia tocou no Oratório e proclamou sua fé de que seria curada pela intercessão de Nossa Senhora. A partir desse dia, ela começou a sentir melhoras cada vez mais tranquilizadoras até que, retornando ao médico para nova consulta e novos exames, constatou-se que dos dois tumores nada restava! Hoje ela vai todo dia de bicicleta para o trabalho, distante 3 km de casa…

Missões Marianas – Novos oratórios são sempre implantados ao final de cada Missão realizada pela “Cavalaria de Maria” numa paróquia. Acima, entrega de oratórios em Paulo Afonso (BA),  Ourinhos (SP), Barbalha (CE) e Pompeia (SP)

 De Cascavel (PR), Da. Loreni Maria Reami nos comunica uma graça recebida por seu marido. Estava ele com grave suspeita de câncer. E o médico já queria operá-lo. Mas Da. Loreni colocou a saúde do marido nas mãos de Nossa Senhora e sentiu paz e muita confiança no amparo da Mãe de Deus nessa difícil circunstância. Para surpresa do médico e alegria do casal, o resultado da biópsia deu negativo. Como consequência dessa graça, agora o Apostolado do Oratório na cidade conta com um novo e dedicado colaborador: o marido de Da. Loreni… Semanalmente levam o Oratório à residência de algum doente e rezam em conjunto. E todo mês promovem a recitação do Terço em praça pública, convidando as famílias que recebem o Oratório em casa.

Incomparavelmente mais importante do que a cura de uma doença corporal é a restauração da fé numa alma. Da. Maria do Rosário Oliveira Souza, que perdeu a visão em consequência de uma enfermidade, é ativa coordenadora de um Oratório em Barbalha (CE). Relata ela o impressionante caso de uma vizinha que, só de avistar o Oratório entrando numa casa, derramou lágrimas de emoção e declarou na hora sua resolução de retornar à Igreja Católica, da qual tivera a desgraça de afastar-se. Não só retornou, mas passou a fazer parte do Apostolado do Oratório, no intuito de estender a muitos outros o benefício feito a ela.

deficiente

Maria do Rosário ao lado do padre Leonardo Pinheiro e uma paroquiana

Mais feliz é o Sr. Janes Furlan, da cidade paulista de Itatiba, que recebeu simultaneamente as duas graças e proclama sua gratidão: “Pela intercessão de Nossa Senhora de Fátima, fiquei curado das feridas do corpo e da alma, e hoje coordeno um Oratório”.

“Muitos me perguntam como, por meio dos Arautos, os Corações de Jesus e de Maria agem tanto” — informa o Sr. Francisco Wagner Silva Lima, de Barbalha (CE) — “Minha resposta sempre foi: o carisma dos Arautos é para mim como que o coração da Santa Igreja. Pois o que os sustenta realmente é a Adoração ao Santíssimo e as Santas Missas celebradas pelos arautos padres. Nós recebemos muitas graças por meio das Santas Missas rezadas em nossas intenções. Obrigado, Arautos, por este carisma tão lindo na vida da Igreja de Cristo”.

“Mudou completamente a vida da minha família”

A Dra. Silmara Manfredi, dentista, é coordenadora de Oratório em Caieiras (SP). Juntamente com seu marido — Dr. Fernando, médico —, participa do Curso de Teologia ministrado pelos Arautos do Evangelho e de outras atividades como missões marianas, coral e visitas a hospitais e creches.

Assim narra ela os efeitos de seu primeiro contato com esta Associação, em 2008:

“A primeira visita do Oratório em minha casa fez tremer o chão e nos chamou à conversão. Posso dizer que o Oratório mudou completamente a vida da minha família. Na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, dos Arautos do Evangelho, conhecemos o fundador, Mons. João Scognamiglio Clá Dias. Foi o começo de uma verdadeira conversão, pois nossa família estava afastada da Igreja, não éramos praticantes na época.

SÉ QUINZE ANOS ORATÓRIOS

coordenadoras na Catedral da Sé – São Paulo (SP)

 “Começamos a participar das palestras na sede do Apostolado do Oratório e ingressei no curso de preparação para a consagração a Nossa Senhora. Eu fiz a consagração primeiro, e depois meu marido e meus filhos. Passamos a cantar no coral e a participar de missões marianas em São Paulo.

“O grupo do Curso de Teologia começou a se perguntar se haveria algo mais a fazer. Daí surgiu a ideia de visitar hospitais e creches de crianças carentes para levar doações e uma mensagem de conforto espiritual. Assim, se tornou uma tradição o nosso grupo fazer coleta para comprar presentes para crianças menos favorecidas. E todo dia de Natal visitamos enfermos nos hospitais, levando o Menino Jesus e lembranças”.

E a Dra. Silmara recomenda a todos:

“Nunca deixe passar uma oportunidade de falar com alguém e oferecer o Oratório. É Maria quem vai trabalhar, mas nos usa como instrumentos. Não desanime nunca, pois a graça atua no fundo do coração das pessoas. Somos como uma florista que leva uma cesta cheia de rosas e as distribui. Cada um recebe uma rosa e a leva para casa, e a põe num vaso onde ela vai desabrochar. No Céu vamos encontrar todas essas rosas diante de Deus!”.

Que estes depoimentos nos sirvam de estímulo para pedirmos a Nossa Senhora mais e mais favores, certos de que o seu Imaculado Coração é insaciável de amor por nós!

Sobre Apostolado do Oratório

Blog oficial do Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho, Associação Internacional de Direito Pontifício.
Esta entrada foi publicada em Atividades, Depoimentos, Espiritualidade, Famílias do Oratório, , Missão e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Luminosa Trajetória do Apostolado do Oratório

  1. Jennifer Souza disse:

    Todo coordenador de Oratório é como uma florista que leva uma cesta cheia de rosas e as distribui para perfumar os lares. No Céu, ele vai encontrar essas rosas diante de Deus!

    Não tinha frase melhor para expressar o quão significa este apostolado.
    Estou expressamente encantada.

    Salve Maria Imaculada.

Deixe uma resposta